sapoao_lifestyle

Apreendidas 220 vacinas contra cancro cervical na fronteira de Macau com a China

De acordo com a notícia avançada pelo canal chinês da rádio, as vacinas não declaradas contra o papiloma vírus humano (HPV) estavam a ser transportadas em malas de viagem por dois homens que atravessaram a fronteira das Portas do Cerco, em Macau, para a China.

As vacinas correspondem a 220 unidades de Gardasil 9 e foram avaliadas em 160 mil patacas (16.590 euros).

A emissora não refere a que medidas foram sujeitas os dois homens, nem a respetiva identificação.

A Gardasil 9 é uma marca produzida nos Estados Unidos desde 2006, mas só em maio deste ano recebeu a aprovação para venda na China, onde não está ainda disponível para comercialização, ao contrário de Macau, referiu a emissora.

Os escândalos com vacinas são frequentes na China.

Em abril do ano passado, mais de 350 funcionários chineses foram despromovidos ou afastados por negligência na sequência do desmantelamento de uma rede de venda ilegal de vacinas, no maior escândalo de saúde pública ocorrido na China nos últimos oito anos.
artigo do parceiro:
Nuno Noronha